Joao Martins
Personal trainer
Wellness Coach

Cãibras, porque aparecem e o que fazer.

Cãibras quem não as tem, ou já teve. A solução, comer bananas. Será essa a solução correta?

Sempre se achou que as cãibras apareciam por desidratação e deficiências minerais (eletrólitos principalmente), mas muitos estudos efetuados demonstraram que, no final das provas, os atletas tinham níveis de eletrólitos idênticos e uns tinham cãibras e outros não. Às vezes, os problemas com cãibras estão correlacionados com estes fatores, mas não são estes fatores que provocam as cãibras, embora haja mais predisposição para pessoas com deficiências minerais terem cãibras.

Ou seja, ninguém sabe ao certo o porquê do aparecimento das cãibras. Mas a maior parte dos investigadores acredita que as cãibras são o resultado da fadiga muscular que provoca um colapso na comunicação entre o sistema nervoso central e o sistema muscular.

O que podemos fazer para evitar cãibras?

A resposta não é fácil nem consensual mas existem algumas recomendações para minimizar o risco das cãibras:

  • Treinar de forma gradual, uma vez que a fadiga muscular desempenha um papel fundamental nas cãibras musculares. Aumente a intensidade do treino de forma gradual, bem como a duração e a frequência dos treinos;
  • Ter em atenção também o descanso entre treinos para evitar a fadiga.
  •  Realizar alongamentos no final do treino, em especial nos músculos mais desgastados;
  • Ter uma dieta equilibrada e saudável, rica em vegetais e frutas e alimentos ricos em cálcio e magnésio;
  • Beber muita água e hidratar-se antes, durante e após o exercício físico intenso;
  • Fazer massagens regulares também pode ajudar a reduzir as cãibras. A massagem melhora a amplitude de movimentos melhorando o fluxo sanguíneo. As massagens são uma excelente solução para quem tem cãibras “crónicas”

A melhor forma de reduzir o risco de cãibras é estar em forma e ter uma alimentação equilibrada. Bons treinos.

Texto de João Martins

Artigos Relacionados : O que fazer para uma boa recuperação pós-treino

personal trainer algarve

Sabia que

As bebidas energéticas fazem mal as crianças.

Um estudo da American Heart Association descobriu que 40% dos casos de envenenamento nos EUA eram devidos à exposição de crianças com menos de 6 anos a bebidas energéticas. Na maioria dos casos os pais não sabiam que as crianças tinham bebido uma bebida energética.

Este envenenamento dá-se devido ao excesso de cafeína, uma vez que algumas destas bebidas contêm mais de 300mg de cafeina. A “American Academy of Pediatrics” sugere que as crianças não consumam cafeína, embora 73% das crianças o façam todos dias (de acordo com sua pesquisa).

Este estudo considera que os casos de envenenamento são mais elevados que os apresentados porque o estudo foi realizado com base nos telefonemas efetuados para a linha de apoio e, muitas vezes, os pais vão diretos às urgências não sendo esses casos contabilizados neste estudo.

Deve-se evitar dar cafeína e bebidas energéticas às crianças, pois nunca se sabe se a dose de cafeína presente é prejudicial, principalmente porque as quantidades de cafeína não constam no rótulo, pois como a cafeína não é um nutriente não é obrigatório constar no rótulo.

Se tem crianças não as deixe beber bebidas energéticas e evite a cafeína.

Texto de João Martins

Artigos relacionados : Estudo relaciona falta de sonos com obesidade infantil | Uma hora por dia em frente a TV aumenta o risco de sobrepeso das crianças

Personal Trainer Algarve

Sabia que…

 69% dos adultos portugueses não pratica exercício físico.

Segundo um estudo realizado pela, British Heart Foundation, 69% dos adultos portugueses não pratica nenhum exercício físico, 55% na Polónia, 46% na França, 44% no Reino Unido, 34% na Croácia, 26% na Alemanha, com a Holanda a apresentar um excelente valor de 14%.

Segundo Julie Ward (investigador do estudo) “A atividade física regular, seja qual for a sua idade, é benéfico para a saúde do coração e, finalmente, pode ajudá-lo a viver mais tempo.”

O mesmo estudo concluiu que os idosos que praticavam três horas de atividades físicas por semana viveram cerca de cinco anos a mais do que os sedentários.

Este estudo comprova que a idade não é desculpa para fazer exercício. A famosa frase “estou velho demais”, não se aplica ao exercício.

Texto de João Martins

Artigos Relacionados : Mais vale fazer pouca actividade física que nenhuma | “Jogging” ajuda os idosos a manter a sua capacidade de caminhar 

Personal trainer Algarve

Sabia que …

Atividade física de alta intensidade inibe apetite por alimentos calóricos

Praticar atividade física de alta intensidade inibe o apetite por alimentos não saudáveis e aumenta a vontade por refeições que incluam legumes e frutas, por exemplo. Essa é a conclusão de um estudo, publicado no American Journal of Clinical Nutrition, que usou imagens de ressonância magnética para analisar a resposta do cérebro perante alimentos muito ou pouco calóricos após a prática de um exercício físico intenso. As opções de alimentação saudável de alto teor calórico incluíam pizzas, hambúrgueres e donuts. As opções mais saudáveis eram maçãs, morangos, uvas e cenouras.

Os investigadores descobriram que, quando as pessoas olharam para os alimentos de alto teor calórico, a resposta cerebral medidA pelo nível da atividade da ínsula foi reduzida. A ativação nesta região aumentou quando os participantes viram imagens de alimentos saudáveis.

A teoria dos pesquisadores é a de que, após uma atividade física intensa, o corpo de uma individuo precisa repor água – e o seu cérebro entende que alimentos mais saudáveis e frescos são melhor fonte do líquido e, portanto, conseguirão satisfazer essa necessidade.

Texto de João Martins

Artigos Relacionados : Os melhores exercícios para controlar açúcar no sangue

Personal Trainer Algarve

IDEIAS PARA COMER MAIS VEGETAIS

Os vegetais são muito importantes na nossa dieta diária porque contêm muitos nutrientes e vitaminas para o perfeito funcionamento do nosso corpo. Evitá-los ou não os comer pode ser prejudicial para o nosso organismo.

Aqui ficam cinco ideias para ingerir mais vegetais:

Como vegetais como lanche/snack; Em vez de optar por comida processada, opte por umas cenouras frescas, um prato de salada vegetariana com queijo fresco, entre outras misturas que pode fazer com vegetais e algumas fontes de proteína (frutos secos por exemplo).

Adicione vegetais À sopa, e adicione sopa Às suas refeições; Vegetais são muito compatíveis com sopas, por isso devem estar sempre incluídos nelas. Evite a batata (mais calórica e com índice glicémico alto), substituindo-a por abobara, courgette, grão etc. E opte sempre por iniciar as refeições principais com sopa, porque para além de saciar mais, o aporte nutricional da refeição é maior.

Coma vegetais sempre ao almoço e jantar; Independentemente da refeição que opte por fazer peça sempre uma travessa de salada ou legumes salteados, ou legumes cozidos. É importante variar os legumes e não comer só alface e tomate, quanto maior a variedade maior o aporte

Adicionar os legumes nas suas pizzas ou quiches; As bases das pizzas e das quiches são calóricas (por norma) mas há formas de as tornar mais nutritivas: introduzir tomates, cogumelos, rúcula, espinafres, courgette, pimentos, cebola, etc. Assim, consegue incluir alimentos saudáveis em comidas não tão saudáveis, beneficiando a sua saúde.

Sumos de vegetais; Pode incluir nas suas refeições um sumo de vegetais, seja ao pequeno-almoço, almoço ou jantar. É umas das melhores formas de aumentar a ingestão de vegetais na sua dieta diária e de uma forma mais saborosa. Um conselho: não faça de um sumo de vegetais uma refeição, pois apesar de ser nutritivo, tem falta de muitos macronutrientes como a proteína e as gorduras, essenciais para o nosso organismo.

Os vegetais são fontes ricas em nutrientes, vitaminas e sais minerais e, muitas vezes, não os incluímos nas nossas refeições, assim, ficam aqui cinco ideias para comer mais vegetais e tornar a sua dieta mais saudável e nutritiva.

Texto de João Martins

Personal Trainer Algarve

Treino Cardiovascular, sim ou não?

Hoje em dia, e cada vez mais, o treino cardio vascular é visto como o parente pobre do exercício. É bom para os “velhotes”, os benefícios são muito poucos, o treino de alta intensidade e os treinos de força é que são bons?

Será mesmo assim?

Vamos ver quais os benefícios do treino cardiovascular:

Melhora a saúde do seu coração; O coração é um músculo, se trabalhar pouco, vai atrofiar, logo tem de ser estimulado. A forma mais saudável de “trabalhar” o coração, é fazer o tipo de exercício que o faz bater mais rápido mas de uma forma regular, ou seja, que o faz ter o mesmo batimento durante mais tempo – Treino cardiovascular é o mais indicado para este tipo de treino

Melhora o perfil hormonal; O treino cardiovascular muda consideravelmente o perfil hormonal do seu corpo. Muitas vezes os treinos de alta intensidade e mesmo de força, criam muito stress ao organismo que, em reação a esse stress, liberta hormonas que não nos dão uma sensação de bem-estar. O treino cardiovascular, como não cria tanto stress no organismo, liberta outro tipo de hormonas que nos dão uma sensação de bem-estar.

Melhora a memória; Segundo um estudo publicado no British Journal of Sports Medicine, o exercício aeróbio regular parece aumentar o tamanho do hipocampo, uma parte do cérebro associada à memória.

Reduz a Gordura Visceral; A gordura visceral aumenta o risco de doenças crónicas, como a diabetes e doenças cardíacas. Segundo um estudo da Universidade de Duke, o exercício físico regular (principalmente o cardiovascular) reduz a gordura visceral.

O exercício cardiovascular não é o melhor nem o pior exercício, é muito importante conjugar várias estratégias no nosso treino e não negligenciar nenhuma por considerarmos que não tem efeito para nós.

Quanto mais variado for o treino, maior a nossa adaptação e maiores os nossos ganhos.

Texto João Martins

Artigo Relacionado : Exercício Físico deixa-nos mais novos |Treino intervalado versus treino continuo