Personal trainer João Martins

Todo o nosso corpo deve ser equilibrado

Todo o nosso corpo deve ser equilibrado, não devemos treinar mais um lado que outro, ou mais um musculo que outro, ou mais um membro que outro. O nosso corpo vai ser mais funcional, mais produtivo e o seu rendimento físico irá ser maior, quanto mais equilibrado ele for.

Nesta parte vamos falar da importância do equilíbrio muscular na parte superior do corpo

Parte superior do corpo :

O nosso dia a dia, coloca-nos com más posturas, principalmente pessoas que trabalham muito tempo sentadas, e com o tempo vai aumentando a cifose torácica, podendo mesmo causar dor e lesões. Exercitar a parte superior do nosso corpo, ajuda a reduzir dores, melhora a postura e diminuiu o risco de lesões.

Vários estudos comprovaram que o treino da parte superior do corpo (especialmente ombros e costas) ajudará a uma melhor circulação sanguínea e melhoria da flexibilidade.

Para mulheres que têm filhos ou que carregam muito peso, o treino da parte superior do corpo é essencial para evitar lesões e dores, e evitar tendinites e bursites

As mulheres têm menos massa muscular que os homens, e se esses músculos não forem trabalhados, a perda de massa muscular é ainda maior. Por isso, é importante um bom treino de musculação para a parte superior do corpo. E não se preocupem por ficar com músculos muito grandes, pois a quantidade da hormona testosterona (uma das hormonas responsável pelo crescimento muscular) é menor nas mulheres, principalmente nos membros superiores.

O treino postural da parte superior vai permitir melhor postura nos exercícios de pernas, por isso se dá preferência ao treino de pernas, saiba que o treino da parte superior do corpo irá aumentar a sua capacidade no treino de pernas, aumentando assim a intensidade do treino de pernas.

Todo o corpo deve ser equilibrado, em especial o parte superior.

Parte 2, equilíbrio nos membros inferiores

Texto João Martins

Personal trainer joao martins

Sabia que …

Mulheres jovens têm tendência para ignorar sintomas de ataque cardíaco?

Um novo estudo da Universidade de Yale diz que as mulheres mais jovens tendem a ignorar os sintomas de ataque cardíaco.

Os investigadores descobriram que mulheres mais jovens podem ignorar ou rejeitar os primeiros sintomas de um ataque cardíaco iminente, como dor e tontura, e demoram a procurar atendimento médico de emergência.

O estudo analisou as experiências de mulheres da faixa etária 30-55 anos que foram internados com enfarte agudo do miocárdio, e os investigadores perguntaram como é que elas reagiram ao sentir os primeiros sintomas e quando é que decidiram procurar auxílio médico.

A conclusão do estudo diz que as mulheres não sabiam quais os riscos de sofrer um ataque cardíaco e não tomaram as medidas preventivas contra doenças do coração. Também se observou que nem todas as pacientes foram orientadas para fazer um hemograma completo quando chegaram ao hospital.

Por isso, é melhor tomar atenção aos sintomas de ataque cardíaco que são os seguintes: desconforto, dor no peito, desconforto na parte superior do corpo como braços, costas, pescoço, maxilar ou estômago e falta de ar que pode ocorrer com ou sem desconforto no peito. Outros sinais de sintoma de ataque cardíaco incluem náuseas e vómitos, tonturas, desmaio ou suores frios.

Caso sinta alguns destes sintomas telefone imediatamente para o 112.

Texto João Martins

Personal Trainer

Mitos relacionados com o exercício físico

Treina muito e não atinge os seus objetivos? Não consegue alcançar os resultados pretendidos?

Hoje em dia temos acesso a muita informação, mas nem toda ela é muita precisa. Por isso vamos desmistificar alguns mitos relacionados com o exercício físico:

1)Abdominais (crunch) são a chave para abdominais definidos. Mito. Os crunch são o ícone dos exercícios para a barriga, mas atualmente não são a melhor solução para perder barriga. Existe um conjunto de exercícios que pode fazer para trabalhar o core, que são mais eficazes e ajudam a perder mais gordura e, consequentemente, barriga.

2)Quanto mais suamos mais energia gastamos. Mito. O suor é uma resposta biológica que arrefece a pele e regula a temperatura corporal interna, portanto quanto mais sua, mais líquidos perde logo, deve beber muita água após o treino se este for o seu caso.

3)Correr faz mal aos joelhos. Mito: Num estudo da Universidade de Stanford descobriu-se  que os joelhos dos corredores mais velhos não eram menos saudáveis do que aqueles de pessoas que não tinham por hábito correr. É claro que se deve ter em conta o piso onde se corre e as mulheres têm 4 vezes mais probabilidade de ter problemas nos joelhos, porque elas têm tendência para ter um desequilíbrio entre os quadricípites e os isquiotibiais e isso, pode aumentar o risco de lesão. Logo, é aconselhado às mulheres ( e também aos homens) realizarem treinos de força pelo menos 2 vezes por semana.

4)Alongar ajuda a recuperar mais rápido. Mito. Um estudo publicado no British Medical Journal, não encontrou alterações significativas nos níveis de lactato no sangue, em pessoas que fazem alongamentos no final dos treinos. Westcott diz que fazer alongamentos após o treino, quando ainda estamos quentes, é a melhor maneira de aumentar a flexibilidade das articulações.

5)Mulheres que treinam com pesos ficam muito musculadas. Mito. Mesmo que as mulheres usem pesos muito grandes é difícil ganharem muita massa muscular, pois geralmente as mulheres têm menos tecido muscular que os homens e produzem muito menos testosterona que os homens.

Leve estas dicas para os treinos, faça uma dieta saudável e verá que os resultados vão melhorar.

Texto de João Martins