Personal Trainer no Algarve

Sabia que…

Algumas frutas e legumes são mais benéficos no processo de perda de peso do que outros.

É sabido que o consumo regular de frutas e vegetais ajuda na gestão ou no processo de perda de peso. No entanto, um estudo publicado recentemente na revista Plos Medicnie, demonstra que algumas frutas e legumes podem ser mais ou menos benéficos no processo de perda ou manutenção de peso dependendo da sua composição nutritiva.

Os investigadores observaram que os vegetais ricos em amido, como ervilhas e milho, foram associados a ganhos de peso, enquanto alimentos sem amido foram associados a perda de peso.

Os investigadores afirmam que os “resultados sustentam os benefícios do consumo de frutas e legumes para prevenir os ganhos de peso a longo prazo, bem como para a prevenção da obesidade, fatores de risco de diabetes tipo II, doenças cardiovasculares, cancros, entre outras doenças”.

É importante perceber que o consumo de frutas e legumes é importante no processo de perda de peso e essenciais numa alimentação saudável, mas é também necessário ter em atenção aos legumes e frutas ricos em amido, principalmente no processo de perda de peso.

Texto João Martins

Artigos relacionados : Ideias para comer mais vegetais | Combinações saudáveis de alimentos

joão martins personal trainer algarve

Os benefícios de dormir bem

Dormir faz-nos sentir melhor, mas a sua importância vai muito além de simplesmente aumentar o seu humor ou evitar olheiras. Dormir de forma adequada é uma parte fundamental de um estilo de vida saudável e pode beneficiar o seu coração, peso, mente, e muito mais.

A verdade é que dormir é tão importante para a sua saúde como o que escolhe para comer e o exercício que faz. É hora de fazer uma mudança mental e veja o dormir como um investimento na nossa saúde. Vamos perceber como o dormir afeta diretamente o nosso peso e o nosso desempenho durante o dia.

Dormir pouco pode causar ganhos de peso. O American Journal of Clinical Nutrition descobriu que aqueles que dormem menos que as horas ideias de sono (Os adultos necessitam de sete a oito horas de sono por noite), mostraram um aumento da ingestão de cerca de300 calorias por dia. Além disso, a falta de dormir prejudica o nosso discernimento, tornando assim mais difícil a escolha de lanches saudáveis.

Dormir dá tempo ao nosso corpo para descansar e rejuvenescer. Dormir dá ao seu corpo e mente a melhor oportunidade de estar no seu melhor.

Dormir bem melhora a memória. O nosso cérebro trabalha muito enquanto nos dormimos. Enquanto dormimos fortalecemos memórias ou aptidões práticas que aprendemos enquanto estivemos acordados (chama-se processo de consolidação)

Dormir pouco aumenta a inflamação. As pesquisas indicam que as pessoas que dormem menos de seis horas por noite, têm os níveis sanguíneos mais elevados de proteínas inflamatórias do que aqueles que dormem 8 horas. Dormir 7 a 8 horas por noite reduz o risco de ataque cardíaco (devido à redução da proteína C.reativa da corrente sanguínea).

Dormir mais, melhora resultados desportivos. Um estudo da Universidade de Stanford descobriu que jogadores de futebol Americano universitário que tentaram dormir pelo menos 10 horas por noite durante sete a oito semanas melhoraram o seu tempo médio de sprint, tiveram menos fadiga diurna e aumentaram a resistência.

Dormir mais horas reduz o stress. Dormir mais e bem reduz os níveis de stress e melhora a pressão arterial.

Dormir bem melhora as notas. Um estudo com alunos de uma universidade Americana comprovou que alunos que não dormiram o suficiente tiveram piores notas do que aqueles que dormiram.

Se quer ser mais saudável não pense só na comida, ou no exercício físico, o dormir bem e descansar as horas necessárias também ajuda.

Texto de João Martins

Artigos Relacionados : O impacto que dormir tem na nossa saúde e bem estar|Estudo relaciona falta de sono com obesidade infantil

Personal Trainer Joao MArtins

Os maiores erros que as pessoas cometem quando querem perder peso.

Perder peso resume-se a algo muito simples, queimar mais calorias do que as que ingerimos, ou seja, comer menos e movermo-nos mais. Apesar de parecer assim tão fácil, não o é. Durante o processo de perda de peso as pessoas cometem muitos erros e, na maioria das vezes, nem se apercebem deles.

Vamos ver quais são os erros mais comuns:

Excesso de proteína e muita redução de HC; Ao reduzirmos muito a ingestão de hidratos de carbono, a proteína vai ser utilizada como fonte de energia, e se ingerirmos muita proteína, podemos reduzir energia a mais e essa energia vai ser armazenada em forma de gordura.

Pouca ingestão de legumes e fruta; Muitas pessoas comem poucas verduras e raramente chegam às 400gr de verduras aconselhadas a ingerir por dia pela Organização mundial de saúde. (artigo relacionado)

Não comem nada de manhã ou não tomam um bom pequeno-almoço; Estudos comprovam que tomar o pequeno-almoço acelera o metabolismo, enquanto o contrário, pode levá-lo a comer mais durante o resto do dia. Coloque sempre proteína no pequeno-almoço que, para além de saciar, diminui a fome e demora mais tempo a ser digerida. Assim, o nosso organismo vai gastando mais energia para digerir a proteína. (Saiba a importância de um bom pequeno almoço)

Valorizam demasiado a perda de peso; Estão constantemente a pesar-se e depois desanimam porque o peso não desce como elas queriam. Há outros aspetos a ter em conta na perda de peso como por exemplo a quantidade de gordura perdida, ganhos de massa muscular, volume corporal e percentagem de água no organismo.

Sempre a mesma rotina de exercício físico; Não é possível estarmos sempre a fazer os mesmos exercícios e esperar que o organismo gaste sempre a mesma energia. O nosso corpo adapta-se facilmente aos exercícios, precisando sempre e cada vez menos de energia para os executar, logo necessita variar a frequência, a intensidade e o tempo.

Muito cardio, poucos pesos; As pessoas fixam-se demasiado no cardio, ignorando os pesos e os exercícios com o próprio peso do corpo. O treino de força mantém o nosso metabolismo mais acelerado.

Evite estes erros e vai ver mais resultados.

Lembre-se que o processo de perda de peso não é um destino, mas sim uma viagem

Texto de João Martins

Outros artigos : Perder peso apenas com exercício não funciona | Efeitos imprevistos da perda de peso

balanca-peso-sombra-600

Efeitos imprevistos da perda de peso

A maior parte das pessoas sabe que perdendo 5 a 10% do seu peso corporal pode melhorar a sua saúde e reduzir o risco de doenças crónicas, como doenças cardíacas e diabetes.

Mas a perda de peso também provoca outros efeitos menos óbvios que nem todas as pessoas reparam. Aqui estão algumas dos efeitos que a maior parte das pessoas não repara no “processo” de perda de peso.

  • Os níveis de energia aumentam. A um aumento da energia, quando começamos a perder peso, como o seu corpo pesa menos necessita de despender menos energia para realizar as mesmas tarefas. A perda de peso também aumenta a eficiência de oxigénio, logo vai conseguir subir as escadas sem perder o folego.
  • A sua memória melhora. Um estudo sueco de 2013 demonstrou que mulheres mais velhas tiveram melhores resultados em testes de memória, depois de seis meses de seguir um plano de perda de peso. Exames ao cérebro demonstraram que durante o processo de codificação (quando a memória é formada) a atividade durante a “recuperação” da memória é menor, sugerindo uma maior eficiência “recall”. “A atividade cerebral alterada após a perda de peso sugere que o cérebro se torna mais ativo ao armazenar novas memórias e, portanto, precisa de menos recursos do cérebro para recordar informação armazenada”.
  • Redução do risco de cancro. A obesidade tem sido associada a vários tipos de cancro. Estar Acima do peso provoca inflamações que provocam alterações nas células do corpo. Perder apenas 5% do seu peso corporal pode reduzir significativamente essas inflamações, de acordo com um estudo publicado em 2012 pela revista Cancer Research.
  • Os alimentos podem saber de maneira diferente. Um estudo recente da Universidade de Stanford revelou que após a cirurgia bariátrica (cirurgia de redução do estomago), 87% dos pacientes relataram uma mudança no seu palAdar. Cerca de metade disse que a comida sabia melhor, a outra metade disse que a comida perdia completamente o interesse, não tinha nem cor nem sabor.
  • Aumenta a capacidade física. Realizar exercício físico vai-se tornar menos difícil, e como tal, a pessoa sente-se mais motivada e animada durante o exercício. Além disso, estando mais leve também está mais rápido, ágil e forte.
  • “Melhora” os ossos. Embora seja verdade que a perda de peso está associada com perda de massa óssea (associada à perda de massa muscular), a fundação nacional de osteoporose diz que os benefícios da perda de peso superam os riscos. Perder peso pode ajudar a reduzir os sintomas da artrite.
  • Redução nas despesas de saúde. Segundo um estudo publicado em 2009 na revista Health Affairs, descobriram que pessoas com peso normal gastam menos 42% em despesas de saúde do que pessoas obesas ou com excesso de peso. A maior parte das despesas das pessoas obesas foi para gastar em medicamentos relacionados com doenças crónicas.
  • Reduzir os remédios que toma. Se você tem excesso de peso e já tem problemas de saúde esses problemas podem não desaparecer, mas os seus sintomas podem reduzir-se, bem como a quantidade de medicamentos que toma. Estudos também demonstram que a perda de peso pode ajudar a controlar doenças crónicas tais como asma e azia.
  • Pode aumentar as hipóteses de engravidar. Um estudo de 2009 publicado na Fertility and Sterility, descobriu que a obesidade em mulheres está associada à infertilidade e síndrome do ovário policístico. Emagrecer pode ajudá-la a ter uma gravidez saudável e um bebe saudável.
  • Pode melhorar a sua visão. Em 2013 na University of Georgia, um estudodescobriu que uma maior percentagem de gordura corporal foi associado a níveis baixo de lutien antioxidantes e zeaxantina no tecido da retina.

No que diz respeito à saúde, a perda de peso pode ajudar a resolver saudavelmente muitos problemas.

Está a espera do quê para se tornar saudável?

Contacte-me.

Produtos para emagrecer

Sabia Que …

Os portugueses gastaram em medicamentos e suplementos para emagrecer quase três milhões de euros no primeiro trimestre deste ano,  segundo um estudo divulgado pelo Jornal de Notícias.

Em 2013, as vendas ultrapassaram os 14 milhões de euros. No entanto, apesar de, no primeiro trimestre do ano, os suplementos alimentares terem rendido 2,1 milhões de euros, a verdade é que sofreram uma queda de 27% face ao período homólogo do ano anterior. Esta tendência, de acordo com o estudo, já se vinha sentido de anos anteriores.

Nos primeiros três meses deste ano, venderam-se 95 mil unidades de produtos para perda de peso em farmácias e parafarmácias, apurou o JN junto da consultora IMS Health, que não contabiliza os dados das ervanárias.

Na minha opinião, se realmente quer perder peso opte por mudar os seus hábitos de vida, tente torná-los mais saudáveis e opte por um estilo de vida mais saudável. Adapte a sua alimentação aos seus objectivos e realize exercício físico. Estas são as primeiras atitudes e acções que deve tomar. Caso queira utilizar suplementos e produtos que ajudem no processo, acelerem o processo de perda de peso, ou queira optimizar a sua nutrição,  tenha cuidado com as opções que toma, informe-se antes sobre os produtos, e aconselho a pedir opinião a especialista.

Texto retirado do Site Jornal de Notícias