joao martins personal trainer algarve

Sabia que …

A espectativa de vida global aumentou, mas a saúde e a qualidade de vida estão em declínio.

Uma investigação publicada recentemente no periódico científico Lancet mostrou que, apesar de todos os avanços da ciência, da medicina e da tecnologia, a qualidade de vida do ser humano continua baixa. Este estudo teve duração de 23 anos e foi feito em 188 países, e mostrou que enquanto a expectativa de vida aumentou seis anos desde 1990, a saúde e a qualidade de vida estão em declínio.

E poquê? Porque de acordo com o estudo, a maioria das pessoas que vive nos países com as maiores expectativas de vida está passando esses anos adicionais de vida doente ou hospitalizada. De acordo com os autores, as principais causas que contribuem com o maior grau de perda de saúde são doenças cardiovasculares, infeções respiratórias e problemas psiquiátricos, como depressão. Segundo eles, todas estas doenças poderiam ser prevenidas com a adoção de um estilo de vida mais saudável.

Nos países com as maiores expectativas de vida ocorre uma maior prática de atividade física, além da ingestão de alimentos frescos e cultivados localmente. As pessoas que vivem nestes locais também têm o hábito de andar a pé quando precisam ir a algum lugar, praticam jardinagem e voluntariado e cuidam de membros da família. A vida é vivida a um ritmo muito mais lento e as conexões familiares e comunitárias são muito mais fortes do que em outras partes do mundo.

Já os lugares com expectativas de vida mais baixas são marcados pela predominância de empregos sedentários, isolamento social, disparidades socioeconómicas, stress crónico, dietas ricas em alimentos processados e de baixo valor nutricional e vida sedentária.

Texto de João Martins

Artigos Relacionados : O Impacto que o descanso tem na saúde, no fitness e no bem estar | Níveis de aptidão física baixa e valores altos de gordura corporal em crianças podem levar a artérias rígidas, primeiro sinal de doença cardíaca

joao martins personal trainer Algarve

Sabia que …

O Stress no trabalho tem malefícios idênticos ao fumo do tabaco.

Um estudo publicado na Medical News Today, realizado pelas universidades de Harvard e Stanford, demonstrou que o stress no trabalho pode fazer tão mal à saúde quanto a exposição ao fumo do cigarro.

Os investigadores das universidades Harvard e Stanford descobriram que pessoas com altas responsabilidades no trabalho tinham mais 35% de risco de ter uma doença. Além disso, o estudo demostrou também que trabalhar muitas horas seguidas aumenta o risco de morte em quase 20%. Ainda de acordo com o mesmo relatório, o medo de perder o emprego aumentou em 50% a probabilidade de morte prematura. Taxas semelhantes são encontradas no caso de pessoas que são expostas de forma passiva ao cigarro.

Os autores esperam que o estudo ajude as empresas a refletirem sobre o modo como administram as exigências que fazem aos empregados, já que o trabalho pesado e horas extras podem atrapalhar, mais do que aumentar, a produtividade.

Texto João Martins

Artigos relacionados :  O excesso de peso na gravidez afecta a saúde do bebe

joao martins personaltrainer

Voltar à vida saudável depois das férias

As férias são a oportunidade perfeita para escapar das tensões diárias de trabalho e mentalmente atualizar O seu cérebro.Todas as pessoas merecem férias, mesmo do seu treino e da sua alimentação saudável. Essa pausa na rotina de treinos não fará com que os seus ganhos desapareçam completamente.

Algumas dicas para voltar à sua vida saudável depois das férias:

Voltar aos treinos: Programe os seus treinos semanais e o horário. Assim, sentir- se-á mais comprometido para os cumprir. O primeiro treino é, normalmente, o mais difícil mas não tem que ser. Realize um treino de baixa intensidade, com exercícios a que normalmente está habituado, mas com cargas e intensidades baixas. Este treino aumentará o seu fluxo sanguíneo, queimando calorias E evitando a dor muscular no dia seguinte. Do ponto de vista “psicológico” também é importante, pois após uma pausa nos treinos, os mesmos exercícios e as mesmas cargas vão ser difíceis de realizar e isso pode desmotivar.

Defina novas metas de treino: Fazer uma mini ou meia maratona, experimentar uma nova aula de fitness, fale com o seu personal trainer e crie um novo objetivo. É uma ótima maneira de voltar a despertar o seu interesse pela atividade física e mantê-lo no caminho da perda de peso (caso esse seja o seu objetivo). Tentar algo novo pode ser o impulso que precisa para reacender a sua vontade de praticar atividade física.

Voltar a alimentação saudável: Crie um plano semanal de alimentação, com ideias para refeições saudáveis e snacks saudáveis. Crie essa lista e depois vá ao supermercado comprar os ingredientes para a sua alimentação saudável da primeira semana após as férias. Depois faça esse mesmo planeamento todas as semanas.

Mais motivação: Compre uma roupa nova para treinar, ou umas sapatilhas novas para fazer exercício. Um novo equipamento aumenta a vontade de ir treinar para experimentar a roupa nova e é algo mais para estimular a volta aos treinos.

Mais compromisso: Combine com um amigo(a), vão ao ginásio juntos, e estabeleçam metas em conjunto. O compromisso aumentará a sua motivação, e a do seu amigo, e como se costuma dizer, a dois é sempre mais fácil.

Agora que está de volta à rotina do dia-a-dia, use estas dicas para se ajudar a si próprio a retomar a sua rotina de exercícios e de vida saudável. Se precisar de ajuda para recuperar o foco depois das férias, não hesite em contactar-me.

Texto João Martins

Artigos relacionados : Algumas dicas para um 2015 mais saudável | Dicas para superar os excessos do fim de semana

Personal Trainer Algarve

Sabia Que…

Caminhar dois minutos por hora reduz o risco de doenças

Um estudo publicado a 30 de abril de 2015 pela Universidade de Utah, nos Estados Unidos, sugere que atividades físicas de baixa intensidade, como por exemplo ficar de pé, podem não ser suficientes para compensar os riscos para a saúde de estar sentado longos períodos de tempo. Mas, de acordo com o estudo, se caminharmos por dois minutos a cada hora, o risco de morte causado por doenças associadas ao sedentarismo é reduzido em 33%. No caso de pessoas com doença renal crônica, a redução é ainda maior: 41%.

Para Srinivasan Beddhu, coordenador do estudo, quando as atividades físicas, mesmo que leves, são repetidas várias vezes ao longo do dia, podem fazer uma grande diferença. Presumindo que uma pessoa passe 16 horas por dia acordada, dois minutos de caminhada a cada hora, todos os dias, representa um gasto de 400 calorias por semana. O exercício moderado ainda fortalece o coração, os músculos e os ossos.

Os “famosos” 10 mil passos por dia sempre fazem uma grande diferença.

Texto de João Martins

Artigos Relacionados:  Sabia que, O sedentarismo mata 2 vezes mais que a obesidade

Personal trainer joao martins

Sabia Que …

O consumo de bebidas light aumenta a circunferência abdominal em idosos

Um novo estudo publicado no Journal of the American Geriatrics Society, demonstra que a ingestão de refrigerantes light está diretamente ligada a um aumento da gordura abdominal em adultos com 65anos ou mais.

Estas descobertas levantam preocupações sobre a segurança do consumo crónico de bebidas light, pois o aumento da gordura abdominal aumenta o risco de síndrome metabólica e doenças cardiovasculares.

Os autores do estudo recomendam às pessoas mais velhas que ingerem bebidas light diariamente que deixem de o fazer pois estão a ingerir bebidas adoçadas artificialmente.

Texto João Martins

Artigos Relacionados : Bebidas diet não têm calorias mas têm outros problemas | Porque a barriga não diminuiu

Grande Reportagem SIC, somos o que comemos

Grande Reportagem Interactiva “Somos o que comemos “

As mensagens e factos mais importantes desta excelente reportagem :

  • Adolescentes apresentam doenças de adultos – diabetes e colesterol elevado;
  • Uma criança de 10 meses pesava 21 kilos
  • A maior parte dos cancros são associados a má alimentação, entre outras doenças tais como, Diabetes tipo II, hipertensão arterial, aumento colesterol e aumento ácido úrico;
  • Crianças de 2 e 3 anos já comem doces todos dias;
  • Alimentação inadequada retira mais anos de vida saudável que o tabaco e as drogas;
  • As células gordas (adipocitos) que ganhamos em excesso na infância nunca mais perdemos;
  • Mãe diz “não vou jogar as fotos dele fora (como ele queria), para o meu filho se lembrar de como era em criança, para ele não fazer aos filhos dele o que eu fiz a ele”;
  • Há sempre tempo para reverter o processo;
  • Não se pode dissociar o exercício da alimentação;
  • Dois irmãos gémeos, comem praticamente o mesmo, mas um faz exercício e o outro não, o que faz exercício perdeu mais 15kg que o irmão que não faz. O irmão que não faz exercício diz “mas ele come mais vezes que eu” ;
  • Há transmissão da obesidade e adiposidade da mãe para o filho;
  • Houve uma redução da carga horário da disciplina de Educação fisica, e a disciplina deixou de contar para e média final de ano. Médico diz ” autentico desastre como estratégia de promoção da saúde” ;

Mais uma vez, parabéns a SIC pela grande reportagem. #somosoquecomemos

Texto João Martins

Artigos relacionados Porque estamos a engordar? Parte I | Porque estamos a engordar? Parte II