joao martins personal trainer algarve

Sabia que

O excesso de peso durante a gravidez afeta a saúde do bebe.

Um estudo publicado na Pediatric Allergy and Immunology revela que os quilos ganhos durante a gravidez são responsáveis pelo enfraquecimento do sistema imunológico do recém nascido, aumentando a suscetibilidade para as doenças.

A autora principal do estudo Ilhem Messaoudi, da Universidade Califórnia-Riverside diz que: “Essas alterações podem diminuir as respostas do sistema imunológico aos agentes infeciosos e comprometer a vacinação, e que poderia também mudar como reagimos à vacinação”.

A obesidade tem diversos impactos negativos na saúde da mulher. O excesso de peso está associado à diminuição da fertilidade e, durante a gravidez, aumenta as taxas de diabetes gestacional, pré-eclâmpsia, deslocamento da placenta e de parto prematuro.

Texto de João Martins

Artigos Relacionados : Efeitos imprevistos da perda de peso

Personal trainer Algarve

Sabia que …

Mais vale fazer pouca atividade física que nenhuma.

Já ouviu certamente dizer que deve fazer exercício 3 vezes por semana, ou que deve fazer exercício no mínimo 30m 5 vezes por semana, entre outras recomendações.

Este é um dos problemas das recomendações de exercício. Às vezes, os valores são tão altos que desmotivam as próprias pessoas a realizarem-nos.

Segundo Philipe de Souto Barreto, investigador do Hospital da Universidade de Toulouse, em França, “Levar as pessoas inativas a fazer um pouco de atividade física, mesmo que elas não cumpram as recomendações da Organização Mundial de Saúde, pode proporcionar ganhos de saúde à população-“. A OMS indica que devemos fazer 150m de exercício físico por semana, de forma a reduzir o risco de muitas doenças, mas há estudos que comprovam que fazer pouco também faz bem à saúde.

Um estudo de Philipe de Souto Barreto, publicado no British Medical Journal com mais de 250 mil adultos mais velhos, mostrou que praticar menos de uma hora de atividade física moderada por semana estava ligada a uma queda de 15% da mortalidade. Barreto também cita uma revisão de 254 artigos, – “mesmo pequenas mudanças podem ajudar as pessoas que não praticam exercício suficiente”. Outra análise de estudos descobriu que, quando as pessoas andam apenas 1-74 minutos por semana, têm 19% de redução de risco de morte, em comparação com as pessoas mais sedentárias.

Philipe Barreto diz ainda que A recomendação de fazer exercício físico deve ser mantida, mas não deve ser tida como uma mensagem fulcral para a saúde pública”.

Mensagem importante mais vale fazer pouca atividade física que nenhuma.

Texto de João Martins

untitled

Diferença entre apetite e fome.

Algumas pessoas confundem fome com vontade de comer, ou seja, uma coisa é ter apetite, outra é ter fome.

As pessoas comem por duas razões fome e apetite. Na verdade fome e apetite são dois processos completamente diferentes, fome é a necessidade de comer, não pode ser controlado, é instintivo. O nosso corpo avisa-nos que temos pouca energia e que necessitamos de comer para obter essa energia. A fome protege o nosso corpo de esgotar as reservas de energia.

Apetite é o desejo por comida, é um esforço entre a sua barriga e o seu cérebro, quando olhamos para um bolo, um doce, ou uma comida deliciosa, nos salivamos, quase que sentimos o sabor da comida, até só o pensar em determinados alimentos pode provocar estes efeitos. Mas ao contrário da fome, o apetite pode ser ignorado, o apetite é muito influenciado pelo cérebro, é um comportamento aprendido, e nos podemos aprender a controlar o nosso apetite.

A grande diferença entre apetite e fome é, vou comer um cachorro (isso é fome), mas depois tenho vontade de comer mais um ou dois (isso é apetite), ou seja, o meu corpo não necessita de mais energia, mas eu quero comer mais.

Os sinais mais claros de que o seu corpo quer comida, agora, são as reações físicas tais como dor de cabeça, estômago “rabujento”, e falta de energia. Apetite são reacções “mentais “/emocionais, descritas anteriormente.

Algumas dicas para manter os níveis de apetite baixos :

- Comer 3 em 3 horas; evita ficar com fome, e ajuda a ter opções mais saudáveis.

-Comer devagar; O nosso corpo demora 20m para reconhecer que estamos cheios.

- Comer alimentos volumosos; Alimentos com muita água, proteína e fibras (legumes, frutas, cereais integrais) ajudam a encher o estomago.

-Não se prive daquilo que gosta; Se alguns alimentos que gosta não são muito saudáveis, ou são muito calóricos, coma em pequenas quantidades. Privar-se daquilo que gosta aumenta o apetite. Equilibre a sua dieta, aumento o gasto energético para poder comer poucas quantidades daquilo que gosta.

-Faça exercício; o exercício altera os níveis hormonais do seu corpo de uma forma que suprime temporariamente o apetite.

-Durma o suficiente ;A falta de sono reduz nível de leptina no seu corpo, logo faz com tenha mais fome.

Saber a diferença entre a fome e apetite é metade da batalha quando se trata de perda de peso. Sintonize-se com seu corpo antes de começar a comer e questione-se se está realmente com fome.

Texto de João Martins