joao martins personal trainer algarve

Sabia Que…

Níveis de aptidão física baixa e valores altos de gordura corporal em crianças podem levar a artérias rígidas, primeiro sinal de doença cardíaca.

Um estudo realizado pelo Instituto de Biomedicina da Universidade do Leste da Finlândia, a Atividade Física e Nutrição no Estudo «Crianças», mostrou que baixos níveis de atividade física, aptidão física mais fraca e maior gordura corporal estão associados aos primeiros sinais de doença cardiovascular.

De facto, o estudo mostrou que as crianças com fraca aptidão física, em conjunto com uma percentagem de gordura corporal elevada ou baixos níveis de atividade física, também tinham as artérias mais rígidas. Em comparação, as crianças que estavam mais ativas fisicamente ou que tiveram a melhor aptidão física tinham as artérias mais flexíveis e melhor capacidade de dilatação arterial. Em geral, a pesquisa aponta para o facto de que uma intervenção no estilo de vida na infância poder reduzir o risco de doenças cardiovasculares mais tarde na vida de adulto. Além disso, o estudo destacou que a maior aptidão física de uma criança, melhora a sua saúde arterial. Isto sugere que incentivar as crianças a praticar exercícios de alta intensidade, seja em eventos desportivos organizados, ou durante atividades de lazer, pode ser benéfico para a saúde arterial do jovem.

Este estudo foi publicado no Scandinavian Journal of Medicine and Science in Sports.

Texto de João Martins

Artigos Relacionados : As crianças comem mais quando estão tristes | Uma hora por dia em frente a TV aumenta o risco de sobrepeso em crianças

joao martins personal trainer

O que costuma fazer depois de treinar?

O que faz depois de um treino é tão importante quanto o que faz durante o treino. Se fizer alguns destes erros pós-treino (erros comuns) pode estar a sabotar o seu treino.

Erros que deve evitar:

1º “Comer como treinou”.A Alimentação pós treino é essencial para manter o corpo em forma e saudável. Seja consciente na sua ingestão de alimentos pós treino, inclua as calorias após o treino no seu plano total de calorias por dia. Escolha um lanche pós treino saudável que O reabasteça de hidratos de carbono e proteína. Vai-se sentir satisfeito depois de comer um lanche saudável.

2º “Não alongar”.A maior parte das pessoas não alonga, ou alonga no banho. O alongamento após o treino é essencial para manter as articulações saudáveis, músculos saudáveis, prevenir lesões, diminuir o ritmo cardíaco e reduzir o stress. Estruture o alongamento no seu treino da mesma forma que o faz com os abdominais, o cardio, ou os exercícios de força.

3º ”Bebida desportiva após o treino.”Uma garrafa Pro series Gatorade contém 330 calorias. O que deve fazer é hidratar-se com água. É verdade que após o treino é essencial a reposição de eletrólitos, mas, nesse caso, opte por uma bebida isotónica ou hipotónica, que normalmente têm poucas calorias e têm os eletrólitos essenciais para a recuperação.

4º “Como treinei posso comer o que quiser ao almoço ou jantar”. A alimentação tem muita importância nos seus resultados de treino, mas Pode estragar um treino só com uma má refeição. Mantenha a sua dieta porque o facto de ter treinado, torna ainda mais essencial ingerir boa proteína (peixe ou carne) em dias de treino, alguns hidratos para ajudar a encher as reservas de energia, evitar o álcool e beber muita água.

5º “Não marcar o próximo treino”. O erro mais comum das pessoas que estão apenas a começar a treinar ou que treinam poucas vezes. Às vezes saímos do ginásio muito bem, mas no dia a seguir estamos com muitas dores, e essas dores fazem com que pensemos em não ir ao ginásio. Se marcar o próximo treino logo após o treino, na altura que se sente bem, irá criar mais compromisso com o treino.

6º “Não comer depois do treino”. Como foi dito no 1º ponto, não devemos encher a barriga, mas também não devemos não comer. É essencial não nos enchermos de calorias após o treino, mas não comer pode diminuir o nosso metabolismo, diminuindo a capacidade de armazenamento dos nutrientes. Um batido de proteína (de preferência Whey), um ovo cozido, uma fruta com frutos secos são boas opções depois de um treino. É essencial uma boa dose de proteínas e hidratos de carbono para recuperar e equilibrar o seu corpo e manter o seu metabolismo alto. Certifique-se se essas calorias consumidas fazem parte do seu plano diário de calorias

Aproveita estas dicas para otimizar os seus resultados após o treino.

Texto de João Martins

Artigos relacionados : Dicas para realizar treinos ao ar livre | Mesmo quem faz treino intenso, necessita de uma dieta adequada

joao martins personaltrainer

Voltar à vida saudável depois das férias

As férias são a oportunidade perfeita para escapar das tensões diárias de trabalho e mentalmente atualizar O seu cérebro.Todas as pessoas merecem férias, mesmo do seu treino e da sua alimentação saudável. Essa pausa na rotina de treinos não fará com que os seus ganhos desapareçam completamente.

Algumas dicas para voltar à sua vida saudável depois das férias:

Voltar aos treinos: Programe os seus treinos semanais e o horário. Assim, sentir- se-á mais comprometido para os cumprir. O primeiro treino é, normalmente, o mais difícil mas não tem que ser. Realize um treino de baixa intensidade, com exercícios a que normalmente está habituado, mas com cargas e intensidades baixas. Este treino aumentará o seu fluxo sanguíneo, queimando calorias E evitando a dor muscular no dia seguinte. Do ponto de vista “psicológico” também é importante, pois após uma pausa nos treinos, os mesmos exercícios e as mesmas cargas vão ser difíceis de realizar e isso pode desmotivar.

Defina novas metas de treino: Fazer uma mini ou meia maratona, experimentar uma nova aula de fitness, fale com o seu personal trainer e crie um novo objetivo. É uma ótima maneira de voltar a despertar o seu interesse pela atividade física e mantê-lo no caminho da perda de peso (caso esse seja o seu objetivo). Tentar algo novo pode ser o impulso que precisa para reacender a sua vontade de praticar atividade física.

Voltar a alimentação saudável: Crie um plano semanal de alimentação, com ideias para refeições saudáveis e snacks saudáveis. Crie essa lista e depois vá ao supermercado comprar os ingredientes para a sua alimentação saudável da primeira semana após as férias. Depois faça esse mesmo planeamento todas as semanas.

Mais motivação: Compre uma roupa nova para treinar, ou umas sapatilhas novas para fazer exercício. Um novo equipamento aumenta a vontade de ir treinar para experimentar a roupa nova e é algo mais para estimular a volta aos treinos.

Mais compromisso: Combine com um amigo(a), vão ao ginásio juntos, e estabeleçam metas em conjunto. O compromisso aumentará a sua motivação, e a do seu amigo, e como se costuma dizer, a dois é sempre mais fácil.

Agora que está de volta à rotina do dia-a-dia, use estas dicas para se ajudar a si próprio a retomar a sua rotina de exercícios e de vida saudável. Se precisar de ajuda para recuperar o foco depois das férias, não hesite em contactar-me.

Texto João Martins

Artigos relacionados : Algumas dicas para um 2015 mais saudável | Dicas para superar os excessos do fim de semana

Personal Trainer Algarve

Combinações saudáveis de alimento

Quando combinamos os alimentos certos eles podem dar-nos mais energia, reduzir riscos de doenças, melhorar a função cerebral ou acalmar o estômago.

Deve tentar juntar alimentos não só porque são os que gosta mais ou os que juntam melhores paladares, mas também deve fazer combinações saudáveis e elevar a sua dieta.

Por exemplo:

Tomates com abacates;Quando falamos destes dois alimentos pensamos logo no guacamole, mas o que será que torna está junção tão saudável? Tomates contêm licopeno um antioxidante que pode reduzir o risco de cancro e doenças cardiovasculares. O abacate contem gorduras saudáveis, e estas gorduras tornam o licopeno mais solúvel aumentando a sua absorção.

Bananas e iogurte; Quando comemos iogurte natural, ingerimos bactérias pro-bióticas que pode ajudar a combater problemas digestivos. As bactérias pro-bioticas necessitam de bactérias pré-bióticas, as quais podemos encontrar na banana. Juntando estes dois alimentos podemos aliviar dores de estomago.

Folhas verde beterraba com grão-de-bico; A beterraba contem magnésio, bom para diminuir a ansiedade. O grão contem vitamina B6, que ajuda a absorver o magnésio. Ao associar estes dois alimentos vai ter um lanche ou uma refeição ótima para combater a ansiedade e aumentar os níveis de magnésio.

Chá verde com sumo de limão; A próxima vez que beber chá verde coloque um pouco de sumo de limão. O chá verde contem catequinas (fitonutriente), poderoso antioxidante que pode reduzir o risco de doenças cardiovasculares. Ao adicionar limão ajuda a quebrar as catequinas e isso aumentará a sua absorção, aumentando assim a capacidade antioxidante do chá verde.

Mirtilios e Nozes; Ambos contêm polifenois que podem ajudar na memória e na função cerebral. Juntos eles podem diminuiu o stress oxidativo e a inflamação, bem como diminuir o envelhecimento cerebral. Se tem muito trabalho que requer concentração, aqui está um bom alimento para ingerir antes e durante esse trabalho.

Uma peça de fruta é um snack saudável, mas juntamente com proteína fica mais saudável e mais rico. Há vários alimentos que, em junção com outros, melhoram a absorção de determinados nutrientes, e a sua digestão pode-se tornar mais fácil na presença de outro alimento.

Não pense na comida apenas numa forma de eliminar a fome, mas sim numa forma de abastecermos o nosso corpo e para nos protegermos de doenças.

Texto João Martins

Personal trainer Algarve

Como fazer um bom aquecimento

Um aquecimento adequado diminuiu os riscos de lesões, aumenta o desempenho e não atrasa o progresso do treino. Existem quatro aspetos que devemos ter em conta no aquecimento antes de tocar num peso, numa máquina ou em qualquer outro objeto para treinar.

Esses 4 aspetos são:

Mobilidade Dinâmica; é a capacidade do corpo se deslocar em múltiplas direções com segurança. A mobilidade dinâmica aumenta suavemente a amplitude dos movimentos e pode reduzir a possibilidade de lesão. Lesões causadas por falta de mobilidade articular podem-no impedir de treinar por longos períodos de tempo. Experimente movimentos dinâmicos, como movimentos circulares, frontais, etc., dos braços, movimentos em vários planos das pernas, opte também por movimentos que não executa no dia-a-dia.

Preparação Especifica:Se já sabe de ante mão qual o tipo de treino que vai fazer, e quais os músculos que vai trabalhar mais deve ativá-los no aquecimento de forma a aumentar o fluxo sanguíneo e a temperatura nesses músculos para os tornar mais flexíveis e menos tensos.

Consciência corporal;Aproveitar o aquecimento para aumentar a nossa proprioceção corporal, ou seja controlar o nosso corpo. A melhor forma de podermos trabalhar a consciência corporal é desafiando o nosso corpo com exercícios para desenvolver as nossas capacidades motoras coordenativas, (equilíbrio, coordenação, reação, orientação, etc.)

Integrar todos os aspetos anteriores:Integrar todos as dicas anteriores de forma a prepararmos o nosso corpo da melhor forma para o exercício que se avizinha, é a melhor forma para obtermos melhores resultados e evitarmos lesões. Pode, por exemplo, realizar movimentos articulares de acordo com os músculos onde o treino vai incidir mais, alongamentos dinâmicos de forma a aumentar o fluxo sanguíneo nos músculos onde o treino vai incidir mais, exercícios dinâmico e com impacto caso seja esse o foco do treino.

O mais importante é integrar o aquecimento como parte integrante do treino e não o fazer só por fazer.

Texto de João Martins

PErsonal trainer joao martins

Sabia que …

Estudo relaciona falta de sono e obesidade infantil

Um estudo* realizado pela Harvard Medical School, nos Estados Unidos e divulgado em 2014, relacionou a privação de sono com a obesidade infantil. O estudo demonstrou predomínio de obesidade 2,6 vezes maior entre as crianças que dormem menos do que o recomendado para sua idade

Os cientistas consideraram que doze horas diárias É o mínimo que as crianças de seis meses a dois anos de idade devem dormir; mínimo de dez horas para três e quatro anos; e mínimo de nove horas para cinco a sete anos.

A explicação para o resultado seria a influência do sono nas hormonas que controlam a fome e a saciedade, as más escolhas de alimentos para matar a fome (causada pela privação do sono) ou rotinas domésticas que diminuem a vontade de dormir e aumentam o consumo de comida. Sono insuficiente pode também oferecer mais “oportunidades” para comer, especialmente se o tempo é gasto em atividades sedentárias, como assistir TV.

Os médicos pediatras podem ensinar aos pais e aos filhos maneiras para que as crianças tenham uma melhor noite de sono, incluindo determinar o horário de dormir, limitar o consumo de alimentos com cafeína no fim do dia e cortar distrações tecnológicas na cama”.

Crie hábitos saudáveis aos seus filhos desde pequeninos.

Texto de João Martins

 *http://pediatrics.aappublications.org/content/early/2014/05/14/peds.2013-3065.full.pdf+html